Ditados por Meses VIII

António Mourão
10 de novembro de 2021
Continuamos a nossa transcrição por meses, indicando a qual mês que se reportam.
MÊS DE NOVEMBRO

1 – De Todos os Santos ao Natal
É Inverno natural

2 – Por Todos os Santos
A neve nos campos

3 – Pelo S. Martinho
Prova o teu vinho

4 – Em dia de S. Martinho
Lume, castanhas e vinho

5 – Martinho bebe o vinho
E deixa água para o moinho

6 – Tudo tem seu tempo,
E a arraia no Advento

7 – Tudo se quer a seu tempo,
E os nabos pelo Advento

8 – De Todos os Santos ao Natal
Perde a padeira o cabedal

9 – De Todos os Santos ao Natal
Ou bem chover, ou bem nevar

10 – Por Todos os Santos
Semeia trigo e colhe cardos

11 – Por S. Clemente
Alça a mão da semente

12 – De Santa Catarina ao Natal
Mês igual

13 – Por dia de Santo André
Todo dia noite é

14 – Pelo Santo André
O sete estrelo posto é

15 – No dia de Santo André
Vai à esquina
E traz o porco pelo pé

16 – Dos Santos ao Santo André
Um mês é,
De Santo André ao Natal
Três semanas

17 – Dia de Santo André
Quem não tem porco mata a mulher

18 – Em Novembro
Chuva, frio e sol
E deixa o resto

19 – Cava fundo em Novembro
Para plantares em Janeiro

20 – Trinta dias tem Novembro,
Abril, Junho e Setembro,
Vinte e oito tem um
Todos os mais trinta e um

MÊS DE DEZEMBRO

1 – Em Dezembro
A uma lebre galgos centos

2 – Outubro, Novembro e Dezembro
Busca o pão no mar;
Mas torna ao teu celeiro
E abre o teu mealheiro

3 – Por S. Nicolau,
A neve no chão

4 – Dia de Santa Luzia
Mingua a noite
E cresce o dia

5 – Do Natal a Santa Luzia
Cresce um palmo o dia

6 – O que se não faz em dia de S. Luzia
Faz.se noutro dia

7 – Entre o Menino e o Tomé
Três dias é

8 – Pelo S. Tomé
O porco pelo pé

9 – Pelo S. Tomé
Quem não tem porco mata mulher

10 – Pelo S. Tomé
Quem não tem porco
Prende o marido pelo pé

11 – Se queres a desgraça de Portugal
Dá-lhe três cheias antes do Natal
Semeiam os sandeus

12 – A festa do Natal
Atrás do lar,
A da Páscoa
Na praça,
A do Espirito Santo
No campo

13 – Por Natal sol,
E por Páscoa carvão

14 – Pelo Natal
Bico de pardal

15 – Quem quiser bom alhal,
Semeei o pelo Natal

16 – Natal na praça
E Páscoa em casa

17 – O Natal ao soalhar
E Páscoa ao lar

18 – Pelo Natal ao jogo
E pela Páscoa ao fogo

19 – Ande o frio por onde andar
Há-de vir pelo Natal

20 – Natal em sexta-feira
Por onde puderes semeia,
Em domingo
Vende os bois e compra trigo

21 – Pelo Natal,
Se houver luar
Senta-te ao lar,
Se houver escuro
Semeia outeiros e tudo

22 – No fim do Natal
Crescem os dias
Um passinho de pardal

23 – Depois que o Menino nasceu
Tudo cresceu

24 – Nem ao Inverno sem caps.
Nem no Verão sem cabaça

25 – Quem não tem calças no Inverno
Não fies nele teu dinheiro

26 – Quem vai ao S. Silvestre
Vai num ano e vem noutro
E nunca se despe

27 – Dia de S. Silvestre
Quem tem carne que lhe preste

28 – Dia de S. Silvestre
Não coma bacalhau que é peste

Adicionar comentário

Siga-nos

Leia as últimas notícias através das redes sociais!

Receba as últimas notícias!

Enviamos via e-mail diretamente par si.

PUB
PUB

Últimas nas Redes